Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

MARTA ALVES

PREVISÃO DO TEMPO

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

HELIOMAR CD'S

CANAL DE PADRE FÁBIO NO YOUTUBE

QR Code - Aponte a câmera do celular para o código

Rafael Jacinto no YouTube

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

Pauliano Tomaz

ÁGUA BRANCA: Escola do Sítio Querido recebe revitalização

ÁGUA BRANCA: Escola do Sítio Querido recebe revitalização

Mais um trabalho concluído e mais uma comunidade satisfeita pelas ações da Prefeitura de...

PRINCESA ISABEL: Decreto transfere feriado de 5 de agosto para a próxima sexta (07)

PRINCESA ISABEL: Decreto transfere feriado de 5 de agosto para a próxima sexta (07)

O Governo Municipal de Princesa Isabel, através do Decreto nº 33, decide pela...

Explosões no porto de Beirute no Líbano, causam grande destruição

Explosões no porto de Beirute no Líbano, causam grande destruição

Uma série de explosões na região portuária de Beirute, no Líbano, foram registradas nesta...

Parte do comércio de Patos abrirá as portas no feriado de 5 de agosto

Parte do comércio de Patos abrirá as portas no feriado de 5 de agosto

O presidente do Sindicato dos Comerciários de Patos, Everaldo Lima, confirmou em...

Coronavírus: Paraíba tem o 2º pior índice de isolamento social do país

Coronavírus: Paraíba tem o 2º pior índice de isolamento social do país

Paraíba JáEm pesquisa realizada pela In Loco, divulgada nesta segunda-feira (3), a...

Com Nill Jíunior

Só quem tiver ordem de prisão preventiva por representar riscos deve continuar preso

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou ao Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4) que solte todas as pessoas cujas prisões foram decretadas somente em razão de condenação em segunda instância.

De acordo com a decisão da ministra, o TRF-4 deve analisar “imediatamente” todas as prisões ordenadas somente pelo fato de as condenações terem sido confirmadas. Ainda segundo a decisão, só poderá ser mantido preso quem tiver outra ordem de prisão preventiva por representar riscos.

Com sede em Porto Alegre (RS), o TRF-4 é o tribunal de segunda instância responsável por julgar os recursos da Operação Lava Jato. A decisão de Cármen Lúcia foi tomada nesta quinta-feira (21) e enviada nesta sexta (22) ao tribunal. Procurado, o TRF-4 informou ainda que ainda não foi comunicado oficialmente da decisão.

Cármen Lúcia é relatora de um habeas corpus que questiona a súmula 122 do TRF-4, segundo a qual as prisões passaram a ser automáticas após condenação em segunda instância.

No último dia 7, o STF derrubou a possibilidade de prisão após segunda instância. Por 6 votos a 5, os ministros entenderam que a prisão de uma pessoa condenada só pode ser decretada após o trânsito em julgado, isto é, quando se esgotarem todas as possibilidades de recursos a todas as instâncias da Justiça.