Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

Logotipo Do Google, Logo, Google Imagens png transparente grátis
 
bove=""

 

Rádio Princesa FM 92.5

Cantinho do Lanche - Pov. Jurema

Inscreva-se em nosso canal no YouTube

TV Diário do Sertão

Heliomar CD's

Canal de Padre Fábio de Abreu, no YouTube

QR Code - Aponte a câmera do celular para o código

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

Visualizações

free counter
TAVARES: Prefeito Coco de Odalio cobra agilidade de empresa responsável por escola no povoado Silvestre

TAVARES: Prefeito Coco de Odalio cobra agilidade de empresa responsável por escola no povoado Silvestre

O prefeito de Tavares, no Sertão da Paraíba,  Genildo José da Silva (Coco de...

Homem morre após veículo capotar em rodovia da Paraíba

Homem morre após veículo capotar em rodovia da Paraíba

Por Click-PBUm home morreu e outro ficou ferido na madrugada desta quinta-feira...

Prefeitura de Tavares paga salário de novembro e antecipa terço de férias de 2022 para professores efetivos

Prefeitura de Tavares paga salário de novembro e antecipa terço de férias de 2022 para professores efetivos

O prefeito Genildo José da Silva (Coco de Odálio), anunciou nesta terça-feira,30, que...

Nenhuma descrição disponível.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) enviou para os Estados Unidos dois lotes de pré-validação do ingrediente farmacêutico ativo produzidos no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos). Os lotes da matéria-prima para a produção da vacina AstraZeneca contra covid-19 foram aprovados em testes internos de controle de qualidade e agora passarão por mais 14 testes para garantir que possuem os mesmos parâmetros de qualidade do IFA importado.

A Fiocruz divulgou essa informação na última sexta-feira (22) e explicou que o processo de produção do IFA passa por um rigoroso controle, que inclui um total de 81 testes. Entre os 14 que serão realizados nos Estados Unidos, o mais longo tem duração de 56 dias.

Bio-Manguinhos começou a produzir o IFA nacional em 21 de julho, depois de ter recebido no início de junho bancos de células e vírus previstos no acordo de transferência de tecnologia assinado com a farmacêutica anglo-sueca. Além dos lotes de pré-validação que estão prontos, o instituto já iniciou a produção de mais quatro outros lotes, incluindo três de qualificação. "Até o final de 2021, Bio-Manguinhos/Fiocruz prevê dispor, dentre lotes de IFA produzidos e em processo, o equivalente a mais de 30 milhões de doses", informa a Fiocruz.

Além dos testes de qualidade, Bio-Manguinhos dará início no mês que vem ao processo de alteração do registro da vacina AstraZeneca na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Atualmente, o registro da vacina prevê que o IFA das doses é produzido no laboratório chinês WuXi Biologics, e, com a alteração, a Anvisa vai incluir Bio-Manguinhos como local de fabricação. A mudança é necessária para que a Fiocruz continue a fornecer a vacina ao Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Desde março, a fundação já entregou 113,8 milhões de doses da vacina, produzidas com IFA importado. Mais 16,7 milhões de doses já estão prontas e se encontram em diferentes estágios do processo de controle de qualidade. Dessas, cerca de 15 milhões poderão ser liberadas a partir da próxima semana.

Agência Brasil